From BB Cream to PQP Cream – A Revelação

Olá! Peguei esse domingão, bem com cara de domingo mesmo – friozinho, nublado, delícia, para me jogar nas revistas de moda. Antes que você me condene, preciso explicar que de vez em quando entro numa livraria ou banca e faço a rapa em todas as revistas, passando por moda, esportes, estilo de vida, negócios e por aí vai. A ideia é entender o que rola na cabeça dos editores, jornalistas e formadores de opinião em geral… Invariavelmente, o assunto das revistas vira tema numa conversa melhorzinha aqui e ali. Eu fico na internê, mas não é onde descubro as coisas mais legais não… Até porque, fico mais nas redes sociais do que em qualquer outro site ou blog. Vai ver é por isso (tá feia a coisa).

Você, amiga, colega, que curte, comenta e compartilha por essa rede a fora as novidades da indústria da beleza, já ouviu falar e usa o BB Cream. O mais conhecido é o da L’Oreal, à venda em todas as farmácias, embalagem ok, precinho amigo (29 Reaix)… Ele faz um tudojuntoemisturado para dar aquele tapa na pele, equalizar a cor, proteger dos raios nocivos do Sol e preparar para o acabamento. Até aí, a gente já arrasava nas bases com filtro solar antes mesmo dessa onda alfabética dos cremes. No big deal. Daí, depois que você se satisfez com o seu BB Cream, se achando a It Girl do momento, a indústria cosmética vai lá e diz que você precisa ter o CC Cream (#WTF):

Os CC Creams podem ter propriedades hidratantes, anti-idade e anti-oleosidade, além da proteção solar, função de primer, cobertura de base e agentes clareadores para uniformizar o tom da pele. Dizem também que sua textura é mais amigável que a dos BB Creams, adaptando-se melhor a rostos oleosos que precisam ficar matificados durante todo o dia. (Do blog Coisas de Diva)

Mal você acabou de ler sobre o CC Cream, e já lançaram o DD Cream:

Ele é a abreviação de Daily Defense Cream (creme de defesa diária) e une os princípios do BB e do CC, mas pode ser usado no corpo todo. É ainda mais hidratante, reduz manchas, cicatrizes e ainda funciona como um auto bronzeador leve. (Do Chic, tá boua?)

“Mas não é só isso?!” Polishop feelings – não contentes com todas estas letras, acaba de ser lançado em todos os lugares do mundo, menos no Brasil, o EE Cream. Ai que preguiça…

Significa “extra exfoliation” (esfoliação extra). Diferente dos anteriores, trata-se de um produto de cuidados com a pele e não de maquiagem. Em entrevista ao site de notícias WWD, o CEO Sean Patrick Harrington (da fabricante Marine Granules) explicou que a ideia surgiu a partir do apreço das mulheres do hemisfério norte pelos aparelhos elétricos caseiros de limpeza da cútis. “A ideia é que o creme seja uma alternativa mais viável desse tratamento”, explica. Entre os ingredientes que fazem parte dessa fórmula estão aveia, haste de bambu em pó, extrato de algas marinhas e jojoba. A empresa planeja colocar a novidade à venda a partir de março de 2014, com o valor aproximado de U$ 40. (Do site Mulher da Uol)

O negócio é o seguinte, pra resumir, se você quiser igualar o tom da sua pele e protegê-la do Sol, além do BB e do CC, você pode utilizar protetores com pigmentação. São ótimos e protegem mesmo! Há também a opção podre de chic que é mandar fazer cosméticos (corretivo, base, pó, blush etc) em farmácias de manipulação especializadas e clarear manchas, tratar espinhas etc. Se você quiser apenas fazer uma limpeza, há diversos tipos de demaquilantes muito mais delicados e nutritivos que certamente farão muito mais pela sua cútis do que qualquer esfoliante (EE cream). E sempre, sempre que possível, antes de se jogar em todas essas novidades e letras, visite um dermatologista e verifique o que é melhor para a sua pele. Uma simples receitinha médica pode fazer milagres e custar muito mais barato do qualquer um desses PQP Cream… Até quando? #Nervosa

  • Na edição de março da revista Glamour, na página 150, tem um “A a Z de beauté”. Apesar das letras, as dicas valem os 7 Reaix da revista ;)
Anúncios