A matemática da traição – Disclosed

Olá! Ontem à noite conversei com uma amiga no chat do Face e ela me contou que o namoro dela anda meio estremecido e tal… Namoros são assim, né minha gente? Sempre tem uma DRzinha, um desentendimento aqui e ali, normal. A relação perfeita se constitui na busca pelo entendimento, a compreensão do outro, a resiliência, a paciência e o “deixa quieto”. Mas a gente nunca deixa tão quieto assim, e a desavença vai logo parar na gaveta das pendências e fica ali aguardando uma nova discussão para poder sair e recriar aquele circo todo. Nós mulheres somos muito previsíveis… Sem contar que todo mês a gente bate o pino em virtude das alterações hormonais e essa coisa toda, coitados dos namorados, maridos etc. E quer saber? GRAÇAS A DEUS!!!! Mulher é mulher sendo ela nova, velha, gorda, magra, alta, baixa, sapatão, ht, você bate o olho e logo vê. Agora, e os homens? Antes que alguém me critique, deixo bem claro que não tenho preconceito nenhum com qualquer tipo de opção ou orientação sexual, por mim, quem é Bi, Pan, Trans etc sempre leva a melhor, porque a oferta é maior. Assim mesmo, vale uma observação, eu não sei por onde vocês andam, mas tenho percebido um certo preconceito com a figura do homem hetero. Aquele mesmo, dos filmes de cowboy, dos seriados americanos, aquele que a gente conhecia na balada, na academia… Alguém tem visto esse tipo por aí? Desde que graças a Deus as portas dos armários foram destravadas, muitos homossexuais se assumiram, porém, penso que muitos homens foram se esconder exatamente ali dentro, naquele mesmo armário.

Voltando ao ponto inicial desse post, na conversa com a minha amiga, contei sobre um mocinho da academia que eu frequento. O “rapaz” é muito bonito, parece ser “gente boa” e eu já caí de amores… Daí, fiquei sabendo que ele namora. Já comentei sobre esse caso aqui. Com essas condições de jogo, sempre fico na minha, no banquinho da reserva, só assistindo o desempenho em campo. Mas uma coisa é certa, pelo fato de saber que ele namora uma mulher, percentualmente as chances que ele seja gay diminuem. Nada contra novamente, mas não engana a gente. Sério! Tá cheio de bofinho por aí fazendo a linha namoradinho de final de semana, que na verdade não se assume. E essa situação toda é muito ruim pra todo mundo. Pra moça, porque ela acha que vai se casar com ele e ter filhos. E pro moço, porque no mínimo ele tem que aguentar uma racha chata pra xuxú e que demora horrores pra se arrumar. E tudo isso em nome do quê? Para não me frustrar, porque tá faltando ht solteiro no mercado, sempre parto do princípio de que o cara é gay, e se ele namora, avançamos duas casas em direção à heterossexualidade do rapaz. O que dá abertura para outro pensamento equivocado: se ele namora e, portanto, é menos gay, quem sabe ele também possa ficar comigo! E tá explicada a matemática da traição e por que tantas mulheres aceitam sair com caras comprometidos. E só pra constar, as mulheres solteiras que saem com caras comprometidos são menos vagabundas do que os desgraçados que cometem traição.

Essa mesma amiga me convidou para sair, pegar uma baladinha e tal. No primeiro momento achei ótimo, mas faz tanto tempo que eu não saio na balada, que tenho até medo do que irei encontrar… Algum palpite?

Ah! Caso você tenha algum amigo bonito, sincero, paciênte, legal, honesto AND solteiro,  tagueie o nome dele no post dessa crônica na nossa página do Face. Já tentei o Tinder, e achei uó. Poderiam ter sido mais originais e se associado ao Grindr logo de uma vez.

E pra finalizar, esses dias eu estava fazendo uma pesquisa, e me lembrei de um programa que eu amava e que falava sobre machos de verdade… rsrsrsrrs Pra se matar de rir. Press play!

Anúncios