De Calça em Londres – Regents Park

Confesso a vocês que demorei um pouco para fazer este post, pois de uma certa forma ao escrever estaria deixando Londres e voltando a dura realidade da vida normal. No último dia, visitei o Regents Park e o Zoológico de Londres. Imaginem um Ibirapuera (para quem é de SP) limpo, super organizado, canteiros floridos e muito bem cuidados. Há lixeiras para cachorros (simmmmm… por lá você encontra uma lixeira especial para a cakita do seu animalzinho), sem qualquer ambulante te perturbando, um lugar seguro e tudo o que você puder imaginar de melhor. Nada igual ou parecido com o que se tem por aqui (pelo menos por SP). Por lá vc encontra pessoas deitadas na grama aproveitando o sol, fazendo picnic (e óbviooooo que levando seu lixo embora). Esqueci de comentar, Londres é inteirinha monitorada por câmeras, conhecidas como CCTV e são elas que te entregam se você jogar qualquer coisa na rua e, piorrrrrrr, você toma uma multa de 80£, não importa se você é turista, terá que pagar a multa da mesma forma ou poderá ter sua entrada negada numa próxima visita, ou ainda pagar em dobro quando na próxima saída/entrada. Maravilhas do primeiro mundo e de um povo que sabe respeitar o próximo e a natureza.

Este parque, aliás o bairro, é considerado “posh” – classe A, chic, classudo, carooooooo, pessoas muito bem vestidas, excelente lugar para se morar e viver. Tirei muitas fotos, andamos muito, e chegamos ao Zoo. Preciso dividir uma coisa com vocês – não curto Zoo e não entendo o motivo da existência deste tipo de “diversão” e, mais, como deixar animais numa vitrine longe de seu habitat natural, muitas vezes trancados em jaulas mínimas e chamarem isso de diversão? A única diversão é para o bolso dos administradores dos Zoos, porque estes sim estão felizes da vida com a grana fácil (e vamos combinar que dentro de um Zoo ou de qualquer parque, tudo é ridiculamente caro. Na hora que vi o gorila sentado de costas e cabeça baixa, me injuriei e fomos embora. Só não o trouxe comigo pois ficaríamos os dois presos. =[

Continuando o passeio, mundo moderno tem Zona Azul moderna! Por aqui o Zona Azul é cobrada através de uma maquina onde você digita a placa do seu carro, coloca o tempo que pretende ficar e paga com dinheiro (moedas), cartão de débito ou cartão de crédito. Simples, prático e limpo. Alô CET, bora instalar umas maquininhas pensantes por aqui?

A volta para a casa onde eu estava hospedada foi muito mais interessante. Já eram quase 3pm e o sol estava radiante. Váriosssssssss magyas correndo, aí sim eu fiquei feliz rs… Seguindo o rítmo dos europeus, novamente usamos o transporte público para voltar. Os ônibus são bem parecidos com os daqui, assim como os trens do metrô, mentiraaaaaaaaaaaaaaa kkkk. Por aqui tudo é limpo, organizado, funciona, não tem empurra empurra, mesmo no horário de pico.

Enfim, hora de voltar para a realidade. Bora arrumar a mala, agendar o taxi e partir. Foram maravilhosos os dias que passei com pessoas que amo, numa cidade que sou apaixonada e que me conquista a cada visita. Espero que tenham curtido os posts, as fotos e as histórias. Meus posts não acabam por aqui, portanto, a saudade não vai ser tão grande assim. ;)

Bye Bye London see you soon…I’ll miss you..

 

Anúncios